Caso de Sucesso

Saudade é também nome de castanha portuguesa, com certeza

Nova marca agroalimentar vai ser apresentada este mês na Fruit Attraction, feira que atrai 60 mil profissionais de 110 países a Madrid.

A empresa portuguesa Frusantos vai lançar uma marca portuguesa de castanha: Saudade – Sabores do Coração. A nova marca, com branding da consultora agroalimentar TerraProjectos, vai ser apresentada em Madrid, durante a Fruit Attraction, uma das principais feiras de frutas e legumes do mercado europeu, que decorre entre 18 a 20 de outubro, na cidade espanhola.

“A Saudade – Sabores do Coração remete para a nossa região, conhecida por estar situada no coração de Portugal e ter produtos de excelência. Ao mesmo tempo, está ligada à história da nossa empresa, aos valores da família que inspiram o negócio”, justifica Miguel Santos, administrador da empresa.

Fundada em 1982, a empresa sedeada em Ferreirim, Sernancelhe, coloca metade da sua produção no mercado externo e com esta aposta o objetivo é reforçar o peso das exportações nos resultados da companhia que fechou o ano passado com uma faturação de 11 milhões de euros.

A Saudade valoriza a castanha da variedade martaínha, produzida em Sernancelhe e em todos os concelhos limítrofes que abrangem a área geográfica com classificação Castanha dos Soutos da Lapa DOP (Denominação de Origem Protegida), informa a empresa.

“A castanha portuguesa está muito bem conotada nos mercados internacionais e a variedade martaínha é diferenciadora: são castanhas mais doces, muito brilhantes e fáceis de descascar. Não havia uma marca que destacasse estas características distintivas e o nosso objetivo é dar a conhecer este produto de alta qualidade, sazonal, que o consumidor associa a uma época específica do ano e que traz saudades. Além do mercado internacional, também temos como prioridade captar consumidores no mercado nacional”, diz Tozé Santos, administrador da Frusantos.

No mercado externo Alemanha, França, Suíça, Luxemburgo, Itália, Espanha, Estados Unidos e Canadá são prioritários.

O projeto de internacionalização da Frusantos é cofinanciado pelo Programa Operacional (Norte 2020), com o montante de investimento elegível global de 425.628,33 euros, dos quais 188.851,50 euros são do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER); e 4.170,83 euros do Fundo Social Europeu (FSE).